FIRST RIDE – KTM Duke 200 (2017)

Primeiro teste de pilotagem em pista com a KTM Duke 200 2017.

Posição de Pilotagem

Volume e Peso

Vibração e Resposta do Motor

Pilotabilidade

Segurança

Design Visual


Veja o vídeo de Test Ride no Youtube

Sobre a moto
Conhecida por seus modelos de motocicleta usados em ralies e enduros, a KTM agora inova e leva sua tradição de boas motocicletas pesadas para modelos mais street. Herdando muito de suas irmãs maiores, tanto a KTM Duke 200 e 390cc impressionam já em seu visual diferenciado e agressivo. Com ruído de motor único, o escape não deixa dúvidas sobre qual modelo se está escutando nas ruas da cidade.
A primeira moto que experimentei no dia do evento, foi a KTM 200cc, onde já no sentar na moto já se sente a diferença. A posição de pilotagem é mais alta que uma 250cc padrão e os pés ficam levemente posicionados mais para trás, o que confere uma posição muito confortável na pilotagem. Motocicleta extremamente leve, pesando cerca de 129.5 Kg, oferece excelente relação entre peso e potência.
Tanto a KTM Duke 200cc e a 390cc, possuem painel muito completo. Contém, além dos instrumentos padrões como velocímetro, conta-giros, odômetro e relógio, dispõem ainda de indicador de marcha no painel digital e Shift Light (dispositivo que indica o momento certo para troca de marchas). O painel é feito de LCD e oferece boa visibilidade ao sol.
O motor da Duke 200cc é muito compacto e econômico, podendo realizar de 35 a 42 Km/h, dependendo como a motocicleta é usada. O motor é do tipo DOHC monocilíndrico, com quatro válvulas e injeção eletrônica, que realiza uma entrega de 26 cv de potência máxima. O escapamento em ambos os modelos é compacto e possui silenciador de três câmaras, posicionado próximo ao centro de massa da motocicleta, o que assegura boa centralização de massa veicular durante a pilotagem. Para a realidade no Brasil, o escapa sofreu uma leve adaptação, mas que nada impacta em sua performance ou em seu visual, muito menos em seu som.
A suspensão das motos é de ponta de linha, sendo do tipo garfo invertido da marca WP de 43mm e oferece o mesmo desempenho da KTM Duke 390. Os freios são a disco nas duas rodas, da marca Brembo. A Duke 390cc ainda oferece ABS que pode ser desligado pelo piloto sempre que ele desejar. Os pneus de fábrica são o Pireli Diablo Rosso II, que confere uma alta esportividade a ambos os modelos das motos.
Tanto a KTM Duke 200c como a 390cc são equipadas com os itens necessários a boa performance das motos, incluindo aqui areoquip (revestimento especial para os dutos de óleo dos freios) de fábrica nos freios. A marca possui ainda boa parceria entre fabricantes de acessórios, que produzem itens customizados para elas.
Do ponto de vista do consumidor, não me furtei da oportunidade em avaliar os valores para aquisição e manutenção das motos. Como utilizo muito a motocicleta para trabalho, me foquei na KTM 200cc, pois ela me pareceu mais apropriada. Ela é vendida ao preço aproximado de R$ 15.990,00, tendo um seguro que pode variar de acordo com o perfil. De acordo com a revenda do local (Mauri Motos), o seguro pode chegar a uns R$ 1.200,00. A manutenção é bem baixa, sendo feitas revisões com 1.000 km, depois a cada 7.500 km. O preço de mão de obra nas revisões é de R$ 250,00 aproximadamente, somando-se a este valor as peças que por ventura precisem ser substituídas e o óleo de motor. Eles sugerem trocar o óleo do motor a cada 2.500 km.

Parceria de
Moto.com.br

Moto cedida por
KTM Brasil
www.ktm.com/br

Mauri Motos
www.maurimotos.br
Av. Assis Brasil, 172, telefones (51) 3391-6842/3391-6843 e também na Assis Brasil, 1374, telefones (51) 3013-1665/3013-1666.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *